José Marques Mecena (ou Messena)Emerenciana Josefa da Encarnaçao

Joaquim Marques Mecena (ou Messena)

f a m í l i a
Filhos(as) com:
Elidia Peixoto de Athayde

Filhos(as):
Luiza Marques Mecena (ou Messena)
Joao Marques Mecena (ou Messena)
Jose Marques Messena (ou Mecena)
Joaquim Marques Mecena (ou Messena)
  • Nascimento: ca 1839, Rio de Janeiro, RJ
  • Casamento: 21 Mai 1862 com Elidia Peixoto de Athayde

    Nascido no Rio de Janeiro, batizado na Igreja do Santissimo Sacramento no Rio de Janeiro. Casado no dia 21 de maio de 1862 na Igreja Sao Francisco Xavier do Engenho Velho no Rio de Janeiro com Elidia [sic, ou Hildia] Peixoto de Ataide (fonte: Engenho Velho 4, fls.88).

    No Correio Mercantil e Instructivo, Politico, Universal an ediçao 00031 de data de terça-feira, 31 de janeiro de 1865 na pag. 2 aparece o seguinte artigo: "Praia do Sacco do Alferes - Ao Exm. Sr. Dr. Chefe de Policia: Senhor - Nao nos querendo tornar importuno para com V. Ex. vamos resumir nosso insignificante pedido. É de rigorosa necessidade que os habitantes desta miseravel praia fiquem livres e desembaraçados dos atuais Srs. inspectores do quarteirao. Na verdade, Exm Sr, V. Ex. nao ignora o que a respeito do Sr. Evora tem publicado o Mercantil; e nós augmentamos algumas consideraçoes, em relaçao ao Sr. Joaquim Marques de Mecena. Este cidadao nada temos a dizer quanto ao seu comportamento por ser pobro por demais. Porém, Exm.Sr., confiados no bondoso coraçao do Sr. Mecena, o nomeiarao inspector do quarteirao, em substituiçao ao honroso cidadao Felix Negry. Este Sr. Mecena (nao por êle, mas induzido por alguém), anda de porta em porta prevenindo aos seus inpecionados que conta com elles para as próximas eleiçoes!...Exm. Sr. tenha dó e compaixao desta oprimida frequezia de Sant'Anna, vença este ou aquelle partido, pouco importa! O que nao queremos é que occultamente se ultrapasse as ordens positivas de V. Ex. E confiamos tanto na reta justiça de V. Ex. que desde já lhe beijamos a dextra protectora deste desvalido povo; e confiados no bondoso coraçao de V. Ex. lembra-nos ainda mais uma advertencia que parta de V.Ex. para o Sr. subdelegado do 2o districto desta frequezia, a qual é o seguinte: se Felix Francisco Negry foi demetido pelo simples facto de pedir coadjuvaçao inspeccionados para o festejo da nossa princeza, como se conserva ainda Antonio Evora e como se ordena a Mecena que viole a ordem do Exm. Sr. chefe? Por ventura o Sr. subdelegado poderá dizer que demetiu o Sr. Felix Negry por algum outro motivo? Nao o podemos acreditar! Negry, cidadao honrado e pacifico, estimado por todos, foi geralmente sentida a sua demissao!...Parecia mesmo que os habitantes do Sacco do Alferes tinhao pedido o que de melhor apreciavao sobre a terra. Paciencia, nao ha razao que convença a certa gente."

    Em 1874, foi escrevente juramentado no segundo cartório de Pedro José de Castro, na rua do Rosario 57 (segundo cartorio de Tabeliao de notas no R.J.); em 1878 tabeliao interino, substituto até 1880. Serviu durante o impedimento do seventuario, rua de S. Roberto 4, morro de Santos Rodrigues. (Fonte: Almanak Laemmert 1880, pag. 178).

    Consta na ediçao 00265 do jornal "O Globo", terça-feira, 24 de setembro de 1875, pag. 2, o testamento de José Gonçalves de Oliveira Sanches entre outras que deixou "a seu compadre Joaquim Marques Mecena 500$; a sua afilhada Emilia, filha de seu compadre Joaquim Marques Mecena 500$". ((veja o texto completo no: http://memoria.bn.br/DocReader/docreader.aspx?bib=369381&PagFis=1632).

    "Joaquim Marques Mecena, 37 annos, casado, sabe ler, escrivao, filho de José Marques Mecena, rua de S. Roberto, 3.000$ de rendimento, elegivel."
    Fonte: Diario do Rio de Janeiro, pagina 3, sabbado, 15 de julho de 1876, Anno 59, numero 189 sob o titulo de Freguezia do Espirito Santo, quinto quarteirao:

    Fonte: Almanak Administrativo, Mercantil e Industrial do Rio de Janeiro, pagina 131, Anno 1865, numero 22 sob Segundo districto de Santa Anna: Inspectores de Quarteirao: 23. Joaquim Marques Mecena, praia do Sacco, 219 [depois Praia Formosa, perto da atual Av. Francisco Bicalho].

    Na ediçao 03891 do jornal "O Paiz", terça-feira, 28 de maio de 1895 na pag. 2 lê-se: "A Sociedade Nacional de Acclimaçao, tendo em justo apreço os serviços que lhe tem prestado os Srs. commandantes e comissários do Lloyd Brazileiro, incumbindo-se do zeloso transporte de plantas e animaes que lhe sao offerecidos, resolveu em sessao de ante-hontem, sobre a presidencia do Sr. Xavier de Brito, conferir áquelles desinteressados cavalheiros o titulo de sócios honorários. Foram aprovados também as seguintes propostas de sócios: do Sr. capitao Manoel Francisco Chaves, os Srs. Comendador Fernando Augusto Guimaraes de Lemos, padre Dr. José Maria da Trindade, capitao de fragata Gabriel Ferreira da Cruz, Antonio dos Passos Ferreira, Luiz Antonio Machado, Luiz Dupont, Joaquim Marques Mecena, Dr. Victor B. Nabuco de Araujo, Edmundo Pereira da Costa, Manoel José da Silva Ribeiro, Dr. Irineu Machado, Pedro A. Francisco da Cunha, Maximino Julio da Silva Leite e Dr. Manoel Francisco Niobey; do Sr. Leonidio Porto, Alcides de Souza Durao e Francisco Rollenberg da Cruz. Foi empossado no cargo de secretario geral o Sr. Leonidio Porto e eleito secretario extraordinario o Sr. capitao José da França Ferreira Netto. Nesta mesma sessao foi lido e tomado em consideraçao um officio do Sr. thesoureiro, solicitando a sua exoneraçao do referido cargo.

  • Generated by GreatFamily 2.2 update 2